Eminentes e admiráveis treinadores confrontam-se aqui.
Quinta-feira, 14 DE Fevereiro 2008
Acabadas as tabelas, faltam os comentários.

Começando pelo topo, o Grilo fez o principal: comprar Lisandro. Era praticamente obrigatório fazê-lo visto que ele é de muito longe o melhor jogador da Liga Record. Para além disso, procurou melhorar as suas posições mais frágeis: defesas-laterais e avançados. Fiquei um pouco surpreendido com as suas escolhas pois poderia ter comprado, por exemplo, o Fucile. A troca do Paulo Machado pelo Bruno parece-me natural. Na frente, acho que fez boas apostas. Tanto Makukula como Edgar são bons avançados, falta saber como será o seu rendimento.

O Nuno fez as trocas que se impunham e talvez as que não se impunham também. Comprou os 2 defesas do Porto que lhe faltavam, Raul Meireles e Ghilas. Estas 4 trocas parecem-me lógicas apesar de ter algumas dúvidas na saída do Ricardo Fernandes; entre ele e o Ediglê, não sei qual escolheria. Contudo, as minhas maiores dúvidas prendem-se com as outras 2 trocas. A troca do guarda-redes pareceu-me desnecessária. Tirou um guarda-redes muito bom de uma equipa que joga sempre para o 0-0 para pôr um guarda-redes mediano de uma equipa que não tem propriamente a melhor defesa. Mesmo assim, pode ser útil. Caso o Porto vacile e o Sporting melhore de forma, esta troca até pode ser útil. Apesar disso, achava mais útil trocar o Paulo Machado ou o Lipatin, por exemplo. Na outra troca, acho que ele foi "castigado" pela sua impaciência e vontade de (im)pressionar-nos. Quis fazer as trocas mais cedo e comprou o Bruno Fogaça, um avançado com concorrência de outros 2 (André Pinto e Kanu). No dia seguinte, Bruno Fogaça lesionou-se e só voltará a jogar em Março. Isto claro, se o André Pinto não agarrar o lugar. Ele dirá que é apenas a sua 4ª opção mas mesmo para 4ª opção, parecem-me existir melhores escolhas. Respondendo agora ao seu desafio, admito que o plantel dele assusta. Defesa do Porto, meio-campo do Porto mais Zé Pedro, Vukcevic e Ghilas e na frente Liedson e Linz, como não poderia assustar? Só o nome Liedson assusta qualquer um. Mas não chega ter lá os jogadores. E ele já provou nestas primeiras 15 Jornadas que isso não chega. Vamos ver como lhe corre a 2ª Volta.

Seguindo, o Filipe fez, possivelmente, a venda mais incompreensível de todas. Na possibilidade de vender Bruno ou Paulo Machado para comprar Raul Meireles, optou pelo Bruno. Já conversei com ele entretanto e ele admitiu que não era essa a intenção dele e foi um erro de contas que provocou isso. Tenho de concordar que foi um erro. O Bruno é melhor jogador e firme titular do Marítimo. Diria até que será o melhor jogador do Marítimo. Já o Paulo Machado, apesar de ser um bom jogador, nem sempre é titular e joga no Leixões. Para mim, a ter de vender um dos dois, a venda do Paulo Machado seria óbvia. Quanto ao resto das vendas, todas elas foram por pura necessidade. Os jogadores comprados são todos de boa qualidade mas acho que se deixou afectar um pouco pelo seu fanatismo pelo Porto. Para evitar que esse fanatismo condicionasse em demasia as suas escolhas, fez uma troca que me parece pouco clara - Abel. Porque não o Fucile? Mais barato e... Do Porto. Também duvido um pouco da compra do Pitbull mas pode ser que me surpreenda. Acho que o Setúbal ficou claramente mais fraco no plano ofensivo com a saída do Matheus e do Edinho. Faz toda a diferença. Para além disso, a pressão sobre a equipa será cada vez maior e isso pode afectá-los. Também dirá que o Pitbull é a 4ª opção e eu direi o mesmo que disse sobre o Bruno Fogaça. Acho que há melhores jogadores para 4ª opção.

Passando-me (já expliquei todas as minhas opções), é a vez do Pedro. Todas as suas trocas me parecem lógicas e bem pensadas. Sobre elas, nada mais tenho a comentar. O que tenho a comentar mais é mesmo a troca que ele não fez. Porquê manter o Adriano? Tal como eu, o Pedro apostou no Adriano no início da época. Ele foi titular no 1º jogo e só perdeu essa titularidade por lesão. Foi substituído pelo Tarik e mesmo depois de recuperar da lesão, nunca recuperou a titularidade. Quando o Tarik foi para a CAN, esperámos que o Adriano aproveitasse a oportunidade para marcar uns quantos golos e segurar o lugar para a 2ª Volta tal como fez na época passada. Só que não foi isso que aconteceu. Quem fez isso foi o Farías e o Adriano voltou para a Intercalar. Agora, até está lesionado e duvido seriamente que volte a ser alguma vez titular esta época (a não ser que Farías e Tarik se lesionem). Por tudo isto, pensei que o Pedro fosse fazer exactamente a mesma troca que eu fiz. Em vez de vender o César Peixoto ou o Vandinho, vendia o Adriano e comprava o Farías. Mas não. E são, na minha opinião, 3,7 milhões muito mal empregues.

Fechando os 6 primeiros, o Cláudio. Compreendo a sua necessidade de se ver livre de vários jogadores do Marítimo tal como o Wender e o Moses. Aliás, quanto às vendas, acho que os 6 jogadores foram bem escolhidos. Também nas compras, acho que fez várias boas escolhas: Geromel, João Alves e Lisandro. Não acho que o Guimarães tenha propriamente a maior segurança defensiva mas o Geromel é um óptimo central. O João Alves, apesar de ser sempre o sacrificado quando o Guimarães está em desvantagem, está a jogar bem e arrisca-se a marcar grandes golos como o último para a Taça em Setúbal. O Lisandro é o Lisandro. Mas depois no ataque decidiu comprar 3 jogadores dos quais duvido um pouco. O Roncatto ainda não provou praticamente nada e não me agrada muito o seu estilo. O Mrdakovic está neste momento sob uma concorrência feroz. O Lipatin é matador mas o Jokanovic deixa-o várias vezes no banco. Sobre o plantel dele, continuo a dizer o mesmo: tem duas mais-valias em relação a todos nós - Rui Costa e Cardozo. E isto pode fazer mesmo a diferença. Nunca subestimar pelo menos.

Estes cinco mais a minha pessoa são ainda, para mim, os candidatos ao título. Tenho algumas dúvidas das capacidades do Cláudio de chegar lá em cima mas como dizia no fim do comentário às transferências dele, nunca subestimar. Olhando para os nossos plantéis, todos temos Helton, Bosingwa, Bruno Alves e Lisandro. Só o Cláudio não tem Costinha, só o Grilo não tem Tonel, só eu não tenho Raúl Meireles e só o Nuno não tem Mrdakovic. Quatro têm o Léo e três o Ricardo Esteves. Quatro têm Zé Pedro, quatro têm Fajardo e três têm Vukcevic. Três têm Romagnoli, três têm Ghilas, três têm Marcinho. Quatro têm Linz. Só o Nuno e o Pedro têm Fucile, só Filipe tem Abel, só eu e o Nuno temos Pedro Emanuel, só eu e Filipe temos Lucho, só Grilo tem Quaresma, só eu tenho Cristian Rodriguez, só Cláudio tem Rui Costa, também só ele tem Cardozo e só Nuno tem Liedson. Várias curiosidades, vários pontos onde se podem registar as principais diferenças no topo da Classificação.

Na parte de baixo da tabela penso que é de destacar os três que fizeram alterações: Luís Carvalho, Francisco e Miguel. Os outros três ficarão sempre prejudicados por não ter feito alterações. Não sei se no caso do Hugo é suficiente para dizer que será um dos dois últimos mas tenho dúvidas que não seja. E como o Hugo e o Ranito não fizeram alterações, tudo o que tenho a dizer é exactamente isto: acho que serão os dois últimos da nossa Liga.

Olhando para os três que fizeram transferências, começo pelo Luís, actual 7º. Não percebo o grande interesse em comprar Luisão (4350!) para depois vender Katsouranis e Di Maria e deixar Paulo Machado e Vieirinha no plantel. Acho que era preferível comprar Pedro Emanuel, por exemplo, e vender os dois do Leixões do que comprar Luisão e ter de se livrar dos dois do Benfica. Outra dúvida que tenho é na troca de um médio-centro quando tem o João Pinto a nº10. Não sei se não seria trocar o João Pinto pelo Ghilas, por exemplo. De qualquer maneira, fez boas compras e melhorou o plantel. Está na luta.

O Francisco também fez boas trocas mas fez uma venda que também acho incompreensível, ao nível da venda do Filipe: Stojkovic em vez do Benaglio. Ambos não jogam, é verdade. Mas o Stojkovic ainda é seleccionável pelo menos, pode voltar a jogar. O Benaglio não. Foi vendido. Não pontua mais. Para além disso, todas as outras trocas parecem-me bem feitas. Acho que perdeu um defesa-lateral (Ronny) mas se não vendesse os que vendeu, ficaria com menos um jogador noutra posição qualquer. Gosto do número 10 e dos avançados que comprou. Não tem a melhor defesa do Mundo mas depois tem Moutinho. No geral, tem até um plantel muito parecido ao do Luís. Nas diferenças, o que for mais oportuno, ficará à frente.

Por fim, o Miguel continua com a sua aposta em Lucho e Quaresma, uma dupla incrível mas que lhe condiciona o resto do plantel. De qualquer maneira, conseguiu melhorá-lo com as transferências. Comprou 6 óptimos jogadores: Helton, Bosingwa, David Luiz, Lisandro, Ghilas e João Paulo. Gosto muito dos 6 e vêm dar-lhe mais equilíbrio ao plantel. Mesmo assim, mantém algumas lacunas principalmente em 3 posições: médios-centros, números 10 e avançados. João Coimbra e Paulo Machado são as alternativas que tem a Lucho, João Pinto é a alternativa a Ghilas e Roncatto como principal avançado parece-me um pouco fraco.

E é tudo. As partes mais emocionantes do jogo são sem dúvida a construção do plantel e as transferências. Apesar disso, elas só servem para que a emoção continue ao longo das jornadas. As próximas 12 jornadas decidirão tudo e veremos como as transferências afectarão as mesmas.
publicado por José Oliveira às 08:32
Pela primeira vez, vou comentar aqui as minhas transferências, depois de efectivamente tê-las feito:
Em relação à saída do Bruno em vez do Paulo Machado, já expliquei ao Zé o que aconteceu mas vou explicar melhor para todos perceberem o que aconteceu. O que aconteceu de facto foi pura e simplesmente um erro de contas. Comecei a planear as minhas transferências com algum tempo de antecedência para não ter surpresas. Mas cometi um erro nessas contas. O valor das saídas que eu tinha planeado estava a contar como o valor inicial e não o da altura das transferências. Assim, por exemplo, estava a contar o valor do João Pinto como 1750 e não como 500, que era o que realmente valia. Deste modo, fiquei com menos orçamento disponível para as transferências. E como só reparei nesse erro na própria tarde das transferências, tive que as fazer à pressa. Mantive as mesmas saídas e só alterei 2 entradas (em vez de Silas e Farias pus Mateus e Pitbull). Não poder pôr o Silas não me custou muito, já não poder pôr o Farias bem pelo contrário. Mas enfim, tinha que ser... Mas no fim disto tudo ainda me sobrou 50 €, 50 € esses que com a pressa toda não reparei. Aliás, reparei mas nunca mais me lembrei que o Bruno era 50 € mais caro que o Paulo Machado. Com esses 50 podia ter deixado o Bruno e tirar o Paulo Machado ou então ter apostado no Makukula em vez do Pitbull. Acabei por optar pelo Pitbull no avançado. Assim, podia ter tirado o Paulo Machado e deixado o Bruno. Mas nem uma coisa nem outra. Mas pronto, agora nada feito...

Em relação ao fanatismo que o Zé fala, sim, eu deixo-me levar um pouco por isso e se calhar aposto em demasiados jogadores no Porto. Mas na maioria das vezes, isto não é assim tão mau e é muitas vezes bastante bom. Se fosse fanático pela U. Leiria e apostasse em 7 ou 8 jogadores deles, aí sim era bastante mau. Mas apostar no Porto não me parece que seja, pelo menos nesta altura, um erro.

No defesa lateral, optei pelo Abel em vez do Fucile por duas razões. A primeira, e principal, pela utilização de cada um. Como só optei por substituir um defesa lateral, fiquei apenas com 2 defesas laterais habituais titulares, pois nem o Ronny nem o César Peixoto o vão ser. Claro que é um risco, mas tendo em conta todas as opções que tenho para o meio campo, é um risco moderado porque poderei optar por apenas 3 defesas se acontecer alguma coisa ao Bosingwa ou ao Abel. Deste modo, optei pelo Abel porque joga sempre. O Fucile também é habitual titular mas com as viagens que ele tem para a selecção ainda falha alguns jogos. E por isso não quis correr esse risco, pelas minhas próprias limitações. A segunda razão é o facto de não querer só ter jogadores do Porto. Já disse em cima que isto não tinha qualquer problema, pelo menos na minha opinião. Mas também quis manter um certo equilíbrio no plantel e não abusar no Porto. E apostar um pouco no Sporting também não é assim tão mau...

Em relação ao Pitbull, optei por ele por ser um avançado habitual titular e de uma equipa que até ao momento está a fazer uma boa carreira. Estive até à última na dúvida de pôr o Pitbull ou o Makukula mas acabei por me decidir no Pittbull por não acreditar muito na titularidade do Makukula. Hoje, provavelmente já faria outra coisa. Mesmo assim não estou arrependido pela minha opção no Pitbull. É o melhor jogador do Vitória Setúbal agora e depois de ver aquele golo para a Taça que ele marcou fiquei sem dúvidas (apesar que aí já não podia mudar nada). Ainda hoje esteve nos 3 golos do Vitória que derrotaram o Braga. Claro que podia ter optado por outros como o João Paulo ou o Edgar, já para não falar de outros. Mas pronto, foi o que me pareceu melhor na altura. E, sinceramente, não me parece que qualquer um dos outros vá fazer muito melhor que o Pitbull (tirando o caso do Makukula...).
Filipe Matos a 17 de Fevereiro de 2008 às 23:59

pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
19
21
26
27
28